DA MEDIOCRIDADE - Mario Quintana

DA MEDIOCRIDADE - Mario Quintana

Nossa alma incapaz e pequenina
Mais complacências que irrisão merece.
Se ninguém é tão bom quanto imagina,
Também não é tão mau como parece.

Nenhum comentário