Ela na praia

Ela na praia

Ela na praia.

Impacto forte era o vento 
Em seu natural semblante.
Liberdade, que instante,
Era desenvolvimento

Virou rotina em seu mundo.
E como poesia: seu corpo 
Despencava plenamente solto
Nas lembranças de profundos

Castelos criados de próprios 
Amores. Riu e visualizou 
Harmonias de uma bela flor
Em suas curvas, e impróprios 

Sentimentos que outrora restou 
Esqueceu. Floresceu a rosa
De seus olhos, e honrosas 
Elegâncias diante o mar ficou.



Nenhum comentário