Poesia

Poesia

Poesia
Era uma noite fria de outono,
Quando minh'alma clamou poesia,
Era apenas mais um dia de solidão,
Quando a angústia brotou nas linhas
Amargas de um papel amassado.

Foi um grito por dentro;
Que a poesia calou.
Foi os fragmentos de um coração
Partido que a poesia restaurou.

Foi um escape no beco.
Inda lembro! Eis- me lá
Naquele meu claro sofá
Suspirando vários ecos!

Sim! O papel eu peguei
E como um velho chato
Fiquei fumando o relato!
O fumo: poesia. E calei

Diante esta 'droga' que
Deixou-me mais calmo.
Os batimentos e traços!
Traços que virou choque

Em todos os versos por
Mim escritos! Completa
Ficou a vida do poeta!
Descobriu a arte e a cor.

Escrito por: Eduarda D.S e Danilo Soares

Nenhum comentário