Talvez

Talvez hoje eu me cale
Mas só porque gosto do silêncio 
Viajar em meio as galáxias do meu eu,
Criar enigmas e desvendar segredos.

Talvez hoje eu feche os olhos 
Só pra sentir aquela nostalgia que me faz sorrir 
Imaginar o toque da tuas mãos passeando sobre meu rosto 
Até sentir os teus lábios encostarem nos meus 
E então praticarmos o esporte radical chamado beijo.

Talvez hoje eu escreva
Escreverei minhas teses de amor.
O que mais sinto
Coisas de amor que guardo no peito.

Mas em meio o talvez 
De uma coisa tenho certeza 
Amarei, até meu último suspiro 
Pois a vida é feita de amor
E de amor quero viver.

Felipe N.Brito

0 comentários: