Livro excelente! Lavoura Arcaica - Resenha


Lavoura arcaica é uma das principais obras literárias que aborda um relacionamento nada comum. André é o personagem principal que começa narrando a história de uma maneira poética e quase sem pausa (Há ponto final apenas no fim dos capítulos. Fora isso; a narrativa quase toda só exibe virgula e ponto e virgula). 

A obra mostra, desde o início, um ato de masturbação do André (que por sinal foi desejando todo o esbelto corpo da irmã Ana) trancado em sua nova moradia, que agora convivia pois fugiu das ideias do pai tradicional e que colocava regras em toda a família. As pessoas íntimas estranharam a fuga dele e assim a responsabilidade de encontrar e traze-lo de volta ficou com seu outro irmão Pedro. Este indaga o porquê que o irmão saiu de casa, e é aí que as rememorações do mesmo surgem. Ele conta todo o caso que teve com a irmã, 'pecados' que fez e toda a culpa de não querer seguir os conselhos.

o quarto é individual, é um mundo, quarto catedral, onde, nos intervalos da angústia, se colhe, de um áspero caule, na palma da mão, a rosa branca do desespero, pois entre os objetos que o quarto consagra estão primeiro os objetos do corpo.”


Imagem do filme: Lavoura Arcaica

Tem horas que facilmente o leitor ficará perdido na obra, pois a linguagem que Raduan Nassar usou para descrever momentos da história foi/é  de deixar confuso e de possibilitar diversas interpretações. Todo este estilo narrativo não fica apenas por existir (Não é fácil em outras palavras), porque com toda a sequência de lembranças e descrições que, no decorrer da história o personagem apresenta (fluxo de consciência), chegamos a uma conclusão que o escritor almeja puxar o leitor para uma análise do livro e o deixar atento com o mesmo.

Uma das cenas que te deixa mais 'engajado' é a que, depois do arrependimento de Ana, ela vai à capela pedir perdão a Cristo. E se ajoelha e ainda, tendo no rosto, um véu branco (o que traz uma ideia de que ela queria também um resgate à pureza por meio de perdão)  Neste momento seu irmão a encontra; ele entra na igreja em um desejo profundo, e em uma grande rogativa deseja novamente saciar seu desejo sexual pela irmã, esta continua quieta de olhos fechados orando. Ele quase cai no chão descontrolado por seu desejo. Ana sai da capela aos prantos o deixando só.

A segunda parte da história mostra quando o André voltou para casa. Aqui ele desabafa tudo com o pai e diz que não estava aguentando mais sua opressão. Há momentos em que o homem acha que seu filho está completamente louco. Porém, André ainda não conta seu relacionamento com a irmã, o pai descobre já no final e acontece uma das coisas mais inesperadas das obras da literatura brasileira. 




Em 2001 Lavoura Arcaica ganhou uma versão em filme. Nas telas a obra de Raduan foi adaptada tendo uma duração de duas horas e cinquenta e dois minutos. O filme é fiel, e sendo, também apresenta varias maneiras dos fãs interpretá-lo. Luiz Fernando Carvalho, o diretor, fez com sua produção a melhor maneira de deixá-la mais parecida com o livro (Isto é, com 'closes', zoom um pouco distante quando necessário e deixando a câmara (ou câmera) mais próximo quando o personagem está pensando e narrando os acontecidos, o que dá impressão que, como na obra original, ele tenta invadir os pensamentos de quem está atento).



Lavoura Arcaica é uma excelente obra constituída por prosa poética e tudo o mais. Possibilita que o leitor tenha diversas formas de refletir, e assim é uma das obras que mais dá vontade de reler. 




0 comentários: