Crônica de um lascado em matemática...

Crônica de um lascado em matemática...

Desculpe-me os senhores dos números, mas eu não sou apreciador da matemática. Sou vivo e vejo meu sonho apenas nas letras. Não há como, neste mundo, eu apreciar as equações. Nasci para os verbos. Prefiro as virgulas, os belos fonemas, as histórias dos livros! E não coisas que desce tanto e dá um resultado tão curto quanto seu início. Tal é tudo esquisito; estranho e chato. Sei que os professores de matemática não têm culpa, o culpado sou eu. Estou ciente que cabe à mim.

"Estude. É importante. Está em tudo...", diz todo mundo. Este é o argumento mais profundissimamente tolo que ouço. Não me importa se há de estar na cozinha, na rua, em meu corpo, em meus movimentos ou em minha fala. Só sei que não amo e só quero que a deusa Matemática deixe-me em paz. Caso contrário, irei procurar as Letras para matá-la. Iria rir. Iria eu para prisão? Talvez sim, mas iria feliz...


Por: Danilo Soares

2 comentários :