Um poema Nordestino - Danilo Soares

Um poema Nordestino - Danilo Soares

Contra preconceituosos,
Nunca aqui hei de calar-me!
Primeiro que ricamente
Contemos muito de charme!
Ex: sotaque diferente
Que fái o povo amar-te.

Indo mais além, irei
Te contá com linguajá
D'um bom caba verdadêro
O que amamos degustá!
Para isso vamo primêro
Ver por onde começá..

Amamos o mio, cuscúi,
O Baigue assado... O arrôi
Junto de boa farinha
De Mandjoca... Dum bom môi...
E Pirão d'uma carninha
- Quem vai dexá pra depôi?

Mas isso é só um pôco
Do nosso povo valente!
Pois ainda nem citei
Pessoas inteligentes...
Porém, também muito hei
De contar-te destas mentes!

O Ariano, Jorge Amado,
O Carlos Dias "Fernande"...
A Rachel de Queiroz...
- Os poetas que 'expande'
Mui Versos que em sua voz
Anima e faz tudo grande:

Por Ex: Augusto dos Anjos,
Leandro Gomes de Barros,
O Sergio de Castro Pinto,
Também nosso formidável
Patativa - que mui sinto
A feto a este admirável.

E Para não humilhá
Ainda mais a este povo
Que muito diz mal de nói,
Calarei-me com um novo
Sorriso que sabes vós
Que é muito grandioso.


 

2 comentários :