Monstrinho - Poema - Gustavo Valério

Monstrinho - Poema - Gustavo Valério

Seriam crianças pequenas instâncias
(com leves nuanças) de alguns monstrinhos?
Havendo carinho e/ou discrepâncias...
- Não vês as lambanças que fazem sozinhos?

Monstros anõezinhos e humanizados
estão espalhados em várias famílias.
Crianças são filhas de monstros coitados
que fantasiados estão em vigílias...

Foi-se a mobília e o que mais irá?
Crianças a vagar: perigo constante...
Monstros instigantes e doces e... Quiçá
somente a brincar fingindo flagrante.

Nenhum comentário