Monólogo com o Eu

Monólogo com o Eu

Meu colega, não deixe tuas raízes 
Buscarem oxigênio estando ao lado
De uma planta daninha. Será afetado 
Se estiver perto! — Não faça deslizes.  

Busque florescer com todas ideias,
Porque ser Lembrado é dever nosso.
E levar líquido para um poço 
Seco, é fazer a seca bradar: Eia! 

Fora está querendo ser importante, 
Não tenho qualquer sentido brilhante  
Que me há de fazer ter u'a gozação. 

Discuta a natureza, a arte, a poesia,
Brio, O Veganismo e a Philosophia
Do presente, e o hoje co' interação. 

Danilo Soares

Nenhum comentário