Ciúmes - Poema - Danilo Soares

Ciúmes - Poema - Danilo Soares

"Com lágrimas desesperantes deixa
A coberta muitíssima encharcada.
E a dor, fácil 
f
az da face uma baixa
Alegria sem cor e inanimada. 

E cria em tudo! Por isso não mais crer. 

Culpa a vida e também culpa até si.
Porém, culpa sua não vem a ser,
Porque de nada fez para tal fim... 

Amor?! Tão divino, mas é tão intenso,
 E tão ímpito capaz de romper 
Em segundos um belo voo propenso! 

Acreditar no amor sem duvidar
É preparar a corda p'ra morrer
E pedir para em um mar se afogar."




Danilo Soares. 

Nenhum comentário