Romântico - Poema - Danilo Soares

Romântico - Poema - Danilo Soares

Definindo-me doente
Enquanto rio rios vazios
De esperança, fé, afeto.

Profiro romantismo no ouvido,
Escondo o ego nos teus cachos
E sinto olor de gardênia.

Dizendo que o mundo é cênico.

Patético, desmoralizado,
Prometo riqueza,
Roubarei a prefeitura.

Estilo: "Fran's Café" - Froid;
"Te amo, Desgraça" - Baco Exu do Blues,
"Sangue é Champanhe" - Don L

Beijo, foto, filme, poemas,
Música, carinho, Froid Mc,
Gritando, amor é belo, quem escuta?
Ninguém! O mundo é cético,
Também sou, mas como ser ateu?
Fazes-me deus da autoestima,
Dane-se a melancolia,
Dane-se ex amores, amizades!
Perderam-me! Vou me clonar,
Uma parte de mim será pra ti,
Outra parte dos bares.


Danilo Soares


Nenhum comentário