Poema a Eunice Baía - Danilo Soares

Poema a Eunice Baía - Danilo Soares

Eu vejo árvores quando a vejo.
Tenho lembranças
Da indígena criança que conheço.
Te adoro ainda qual quando
Garoto que te assistia
E via a jovem guerreira
Que ao caos resistia.
E continuas representando
O povo hoje em dia!
Continuas amando o indígena!
Te amo, Eunice Baía.
Que teu presente floresça
Um amor que mate toda ignorância,
Que o futuro seja salvo
Como salvasse minha infância.


- Danilo Soares

Nenhum comentário