Sociedade dos Poetas Mortos - Meu filme favorito #1

Sociedade dos Poetas Mortos - Meu filme favorito #1

Em 1959 na Welton Academy, uma tradicional escola preparatória, um ex-aluno (Robin Williams) se torna o novo professor de literatura, mas logo seus métodos de incentivar os alunos a pensarem por si mesmos cria um choque com a ortodoxa direção do colégio, principalmente quando ele fala aos seus alunos sobre a "Sociedade dos Poetas Mortos".
Tantas vezes que assisti ao filme Sociedade dos Poetas Mortos... E nunca canso. Nunca assisti algo igual. Pelo fato de eu também escrever poemas, gostar de drama e aventura, sempre acabo me identificando com os personagens. Afinal, quem nunca quis sair com um grupo de loucos, falar sobre poetas, sobre amores e muitas e muitas coisas que completa a juventude? Pois bem, esse filme nos leva à tudo isso. 

O filme prega o Carpe Diem — forma de aproveitar o dia — e durante essa quantidade de vezes que assisti, fui vítima de uma reflexão enorme. E tudo isso é muito interessante, sendo que a obra nos mostra que o dia pode ser produtivo caso você viva com toda sua existência.


Além da filosofia do Carpe Diem, o filme debate, através de um personagem, o professor de literatura John Keating, o lado artístico de cada um. Uma das cenas mais importantes é a que exibe um estudante tímido que precisa declamar um poema, mas sua ansiedade e vergonha viram seu principal problema.


Com tudo citado, sinto dificuldade em falar sobre um filme tão grandioso. Tão formidável e significativo para mim. Nem precisa dizer que vale apena assistir, né?!


Nenhum comentário