O Indígena na Literatura e nos Jogos

O Indígena na Literatura e nos Jogos

 Iracema (1884), por José Maria de Medeiros (1849-1925)
 
O indígena aparece na literatura primeiramente no romantismo, período literário surgido após a independência do Brasil. O movimento foi marcado por grandes nomes como: Gonçalves Dias, José de Alencar, Castro Alves e Álvares de Azevedo.





                                                  
 Gonçalvez Dias

Na primeira fase do romantismo brasileiro, o indígena foi tido como herói nacional. E poetas, assim como Gonçalves Dias, homenagearam os primeiros habitantes do país. O Gonçalves escreveu obras importantíssimas como o poema Juca-Pirama, que se caracteriza como uma obra "indianista".




Em mais um pouco de tempo, nosso José de Alencar escrevia o grande clássico Iracema, que marcou toda a história da literatura brasileira.





Também no Pré-modernismo, o poeta paraibano Augusto dos Anjos já fazia críticas sinceras em relação à terras indígenas.

A civilização entrou na taba
Em que ele estava. O gênio de Colombo
Manchou de opróbrios a alma do mazombo,
Cuspiu na cova do morubixaba!

E o índio, por fim, adstrito à étnica escória,
Recebeu, tendo o horror no rosto impresso,
Esse achincalhamento do progresso
Que o anulava na crítica da História!

Como quem analisa um apostema,
De repente, acordando na desgraça,
Viu toda a podridão de sua raça…
Na tumba de Iracema!…

Ah! Tudo, como um lúgubre ciclone,
Exercia sobre ele ação funesta
Desde o desbravamento da floresta
À ultrajante invenção do telefone.

Augusto dos Anjos, EU, 1912. 
 

Vindo para a contemporaneidade, há autores como Daniel Munduruku e Eliane Potiguara. A Eliane é uma poeta incrível e o Daniel, um contista e principal nome dessa nova literatura indígena.


Nos jogos


Night Wolf foi o primeiro indígena a aparecer no Mortal Kombat. O personagem teve a sua primeira aparição na terceira edição do jogo. Ele é um sábio guerreiro Shaman que utiliza armas que eram criadas com sua própria energia.


Thunder Hawk é um índio de 2 METROS DE altura, ou seja o cara é um Hulk versão indígena! Que utiliza força e seus ataques aéreos para derrotar seus inimigos. Em Street Fighter 2, Hawk entrou pra vingar a morte de seu pai, esses jogos antigos sempre tem isso, né? Vingar a morte do pai! Foi assassinado pelo Bison para descobrir o paradeiro de membros de sua tribo que foram expulsos de suas terras pela Shadaloo.


Connor de Assassins Creed. Na verdade é uma das vidas passadas de Desmond Miles, assim como foi com Altair e Ezio. Mas Connor tem um diferencial. Por ser um índio e usar machadinha durante os combates. Cresceu em sua tribo mohwawk com sua mãe, amigos e pessoas do seu povo serem dizimados num incêndio feito por Charles Lee. O que o levou a querer vingança contra ele, e só depois com auxílio e autorização de seu povo que Connor saiu da aldeia aos 14 anos de idade, e em sua jornada ele acabou se unindo à Ordem dos Assassinos, evento que mudaria sua vida pra sempre e tornaria possível sua vingança contra aquele que arruinou seu povo.


Por fim, deixo aqui um vídeo que completa toda essa matéria escrita por mim, Danilo Soares e Gyan do canal Lets'play.
 

Um comentário :