Dia do Saci

Dia do Saci


Amanhã será o dia do Saci, nisso já me lembrei do Monteiro Lobato. Quem nunca ouviu falar nesse escritor? Sim, o famoso autor de Sítio do Picapau Amarelo. Também preciso falar que fiz uma releitura dessa história (O Saci) e irei comentar aqui o que achei.


Monteiro Lobato

O Saci

Êta! Como começar a falar desse diabinho negro? Ou melhor: Como começar a falar desses diabinhos negros? Sim! O que talvez não te contaram é que "existem" diversos tipos de Saci, entre muitos: Saci do Poá, Saci Teterê, Saci-Taterê, Saci Sacerê. Cada um tem uma diferença.

O Saci apresentado na obra de Lobato é o Pererê, sim, o que faz travessuras (mexe nos ovos das galinhas, rouba as coisas, estraga as comidas...). Nesse livro o escritor brasileiro utilizou do personagem para apresentar não só um pouco de sua história, mas também a história de outras lendas como Curupira, Lobisomem, Yara, Cuca, isso porque o Pedrinho, protagonista do enredo, entra na mata com o Saci e o diabinho começa a contar ao garoto as curiosidades da floresta. 



Folclore ou realidade?

Ok! Monteiro Lobato popularizou a lenda do Saci através de uma obra genial, nisso há quem diga que o Saci é apenas folclore. Será mesmo? Será que ele não passa de uma lenda?  

É legal debater acerca disso, pois para muitos, principalmente o povo sertanejo e indígena, o Saci realmente é real (muitos até dizem que já viram). O site Colecionador de Sacis exibe alguns relatos que são bem sinistros. 

Contudo, o que sei é que o Saci, existindo ou não, é um importante ser para a nossa cultura e Monteiro Lobato foi mais um gênio que mostrou a grandiosidade desse diabinho negro.

E você? Já viu um Saci, quer ver ou tem medo? 



Nenhum comentário