Beijos e medo

Beijos e medo

Atrás do campo de futebol um casal de namorados fazia da noite um espetáculo de beijos saltitantes que ardiam sem se vê. Pudesse tudo acabar naquele dia, pois um encontro às escondidas com alguém amado, vale mais que décadas. Naquele momento a lua também admirava a aldeia com tanta paixão que o sol talvez no outro dia tenha se vingado, trazendo calor para a região, por ciúmes. Também conta-se que, enquanto os namorados trocavam o gosto da boca, um frio passara ante os dois. Depois, um medo. Depois suspense. Depois interrogações. Isso tudo porque passou próximo deles uma espécie desconhecida. O bicho tinha metade homem e outra metade de cachorro ou lobo. Seria um lobisomem? Não se sabe ao certo, porém o casal se manteve escondido entre os matos e ficou em silêncio, enquanto o bicho passava. O que aconteceria se, por exemplo, jogassem uma pedra? 
Gritassem ou corressem?

3 comentários :

  1. Eu tenho um comentário sobre a capa: "Nunca vi rastro de cobra nem couro de lobisomem. Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come, porque eu sou é home', porque eu home'". Kkkkkkk.

    ResponderExcluir
  2. E um comentário sobre o conto. Eu amei. Parabéns, amigo.

    ResponderExcluir
  3. Aaaaaa ♥️♥️♥️ ficou maravilhoso ... E gostei da trilha sonora sugerida pelo Cristian 😂

    ResponderExcluir