Tupi antigo, a língua proibida

Tupi antigo, a língua proibida


É comum alguém ir a uma comunidade indígena no nordeste e se perguntar o porquê que não têm falantes do tupi, antigo idioma dos índios. Sim, muitos não sabem, todavia, a língua Tupi Antigo ou Língua Brasílica fora proibida em 1758 por Marquês de Pombal, principal ministro do rei de Portugal.

Os indígenas do litoral falavam o mesmo idioma, não obstante, com algumas diferenças na forma de se expressar, mas mesmo assim se entendiam bem e podiam se comunicar. Vale também ressaltar que, além das etnias indígenas, os europeus, africanos e brasileiros (não indígenas) também vieram a aprender o tupi. Essa grandiosa comunicação da língua brasílica em todo o território brasileiro contribuiu muito para o desenvolvimento da língua portuguesa no país. Hoje muitas palavras do tupi estão no português, como por exemplo: amendoim, açaí, cururu, cutucar, araçá, arara, catinga, caju, capim, beiju, canoa, carioca, guri, guarani.

Também é fato que outras etnias indígenas, tendo como exemplo a potiguara, teve seu tempo de "bilinguismo", onde falaram o português e sua língua mãe: tupi. Hoje em dia os potiguara estão falando a língua portuguesa e até mesmo outros idiomas como inglês e espanhol, mas e o tupi? Realmente está morto? Não! A verdade é que o tupi está sendo revitalizado em algumas comunidades indígenas.

Nas escolas indígenas potiguara, tanto da Paraíba quanto em Rio Grande do Norte, já é certo que têm a matéria de tupi, como também têm matérias de inglês e espanhol. A criança matriculada em algum educandário desse tipo irá ter educação indígena, assim aprenderá a etno história potiguara, arte e cultura e, como dito: o tupi. Com isso, é sabido que o jovem cresce com um olhar diferente acerca do "ser indígena" e também crescem falando coisas básica como "tia nde koema" (bom dia em tupi) até as coisas mediana e avançadas da língua original desse povo.


  

Na Escola Estadual Indígena Cacique Domingos, localizada na Aldeia Jaraguá em Rio Tinto, o costume da pintura corporal, do toré e do ensino do tupi, é frequente desde muito tempo. O tupi que é ensinado pelo professor Romildo Araújo no ensino fundamental e por Almir Arugûá no ensino médio do educandário é admirável e elogiado pelos alunos.

Além do ensino nas escolas, sabe-se que já é possível encontrar livros onlines, grupos, blogs, cursos e aulas de tupi antigo na internet brasileira. Em última análise, o tupi é uma língua que foi proibida e mesmo assim está no cotidiano do brasileiro, desde a palavra "pereba" até outras como "cururu" ou "tatu", e, o melhor de tudo: está sendo resgatada por educadores que se importam com a história e o "ser indígena".



Um comentário :

  1. Eu amei isso. Fico feliz de ainda haver interessado no resgate do idioma tupi, tão importante para o desenvolvimento do nosso idioma.

    ResponderExcluir