Depressão Cuibana - O novo som de Machel Mt

Depressão Cuibana - O novo som de Machel Mt

 Abordando sobre os problemas íntimos e psicológicos, o rapper Machel Mt novamente impressiona, lançando dessa vez o som: Depressão Cuibana.



De início, o rapper expressa acerca de seu cansaço em ver "doutores palestrando sobre a pobreza", sem ter vivido o que ele, Machel, viveu. Nos versos depois dessa ideia, o mc completa, rimando a sua realidade de estudante negro e pobre. 

E eu em casa, passando fome,
Só água na geladeira,
Eles sabem meu nome
Ouviram a minha carreira
O Campeão das batalhas...
Não é brincadeira,
Mas problemas não meu deixam dormir, mano,
A noite inteira...
Também é notório que o flow do Machel nesse som se conecta com a letra, uma vez que aqui ele rima simulando um desespero interno. As vozes de fundo e o tom elevado em algumas partes da música, junto com o beat emocional, casaram perfeitamente com a agonia do eu lírico pessimista.

 Mais sobre a letra: o Eu Lírico aqui parece quebrar algumas de suas crenças antigas, podemos observar isso nos seguintes versos: 

Minha mente não aguenta,
O caminho da paz é mesmo uma estrada sangrenta
[...] O mundo e os seus horrores
Bons perdedores são só perdedores,
Minha vida seria um filme com palheta e rancores.

[...] Eu passei cada sufoco,
Tentando fazer muito sucesso
E andando com poucos
Eu não sei nem quem eu sou
E vou saber quem são os outros?

Po fim, não apenas a região de Cuiabá, mas todo o mundo moderno, toda a civilização e globalização, pobreza, avanços desnecessários no campo da tecnologia, traz o cansaço emocional, analisado, por exemplo, por Byung-Chul Han em Sociedade do Cansaço, deve ser por isso que Machel termina o som com tais versos:

Lutando sem sair daqui o que antes não acontecia
Aqui é o Centro e nós toma como o Djonga diria
E por amar o que me fode eu fui fazer Geografia!


 


Nenhum comentário