A Guerra das Calças e dos Dedos

A Guerra das Calças e dos Dedos

Quando eu o entrevi pela vez última, ele era um polegar. Não sabia muito senão agarrar objetos e lançá-los para mãos mais hábeis. Antes de os sóis se formarem, antes dos os planetas serem formados, antes dos seres humanos, aconteceu a grande guerra entre as Calças e os Dedos. Havia anos, o universo era dominado pelas Pernas, as aliadas mais viscerais das Calças. Do outro lado, os militares mais finos (literalmente) do Império Dedista dominavam todo o território da Mão Suprema.

O Coronel Dedo Von Hálux foi escalado quando ainda era uma unha para ser o indicador (e apontasse para onde a guerra deveria prosseguir. Havia dúvidas no que tange ao instante em que tudo mudaria, quando a guerra acontecesse. O dedos ambicionavam o território das Calças, uma planície denominada O Quadrado da Bermudas, o qual, ainda que não seja especificamente um quadrado, era bem similar. As estratégias precisavam mudar, uma vez que as Calças estava sob custódia das Pernas.

No entanto, Dedo Von Hálux estabeleceu a sua meta muito bem. Em suma, chamou para conversar o Imperador Coxa, que cheirava perniciclan, uma droga que costuma fazer as Pernas ficarem mais rápidas, e contou a sua ideia genuinamente maluca.

“Agora os dedos vão ficar no fim das Pernas e ser uma única coisa. As Pernas vão poder adentrar o território da Mão Suprema quando desejam”.

“Hahahahahahahahahahahaha. E por que nos juntaríamos a vocês?”

“Porque as Pernas sabem correr e dar coice, mas nós sabemos construir. Juntos podemos ser mais fortes que as Calças.”

“Você fumou?”

“Cigarro de gelo. Não mancha.”

“Agora você disse uma coisa interessante. Está bem. Eu aceito.”

“Contraindicado para menores de quinze centímetros.”

E ambos apertaram as partes que lhes cabiam. E agora as forças aliadas das calças conspiravam para a dominação das Calças assim que finalmente as Calças se aliaram a um adversário à altura: os exército dos Braços (que tinham um problema de só rebater ataques inimigos, mas já era alguma coisa). Ainda faltava algo mais... Dedal ao exército dos Brasil.

Quando ocorreu a guerra, as Calças não tiveram a mínima chance. Os dedos também se aliaram aos Braços, passando a formarem parte de uma única coisa. Estavam em ruínas e tudo o que os dedos fizeram foi oferecer uma mão (não há expressão mais auspiciosa que essa). As Calças agora ficavam por cima das Pernas, como um escudo para protegê-las.

Dedo Von Hálux entrou para fazer o seu discurso.

“Eu gostaria de fazer alguns apontamentos...” Mas acabou morrendo quando um Membro Inferior da Unidade do Tronco invadiu o império dos Dedos e começou o que viria a ser chamado de Primeira Guerra Mundial Dedista, o que, na verdade, fazia referência à segunda, pois tudo isso aconteceu antes de o infame império das Cabeças dominar tudo e passar a controlar todos os territórias e, assim, liderar a formação dos seres humanos (foi assim e qualquer outra teoria é mentira).



Nenhum comentário