A importância de ter um diário

A importância de ter um diário

Eu sou quem ama a palavra. Meu relacionamento com ela é como um relacionamento amoroso, eu quase quero sair de mãos dadas com ela, para tomar um sorvete ou olhar as estrelas. Ponho-me a viver bem quando tenho um livro aberto em mãos ou quando estou a escrever em uma folha em branco. 

Sobre a escrita, é tão clichê dizer que ela "liberta". Todo mundo já ouviu isso, principalmente dos escritores medianos, que começaram a escrever ontem e já se veem o Machado de Assis ou o Guimarães Rosa. Mas é verdade, a escrita pode ser uma mão na roda para a sua saúde mental. 

Não quero dizer que você vai curar a sua depressão apenas escrevendo um texto. Haha, quem dera! O que estou sugerindo aqui é que tu podes amenizar essa agonia interna, desenvolvendo o hábito de escrita em um diário.

Acontece que quando falamos dos problemas pessoais acabamos atingindo uma "leveza". Mas isso não quer dizer que tens que parar alguém na padaria e contar o quanto tua vida é complicada, haha! Imagina se a pessoa vira para ti, dizendo: "meu filho, agora deixe-me também falar dos meus problemas", assim, no fim de tudo, é capaz que vocês chorem juntos o que seria amigável, mas ridículo. 

Por isso a escrita no diário é importante, tu vais se ouvir sem que terceiros o ouçam, nem que interfiram, querendo também competir a sofrência contigo: "mas eu já passei por isso", ou: "você não viu nada ainda".

Assim, entende-se, por exemplo, porque a sessão de terapia funciona. Lá tu também falas sobre seus problemas pessoais, sobre seu trabalho, sobre sua rotina. A terapia é um diário. Aliás, muitos psicólogos recomendam a escrita, seja literária como um poema, seja um diário - como aqui também acabei de te recomendar.

 



Nenhum comentário